Posts Tagged ‘Séries’

h1

United States of Tara

janeiro 8, 2009

united_states_of_tara

Tara é uma simples e normal dona-de-casa americana: é casada e tem um casal de filhos adolescentes, ele tímido e sensível e ela meio problemática. Ah, e Tara tem múltipla personalidade.

Essa é a premissa de United States of Tara, nova série do canal Showtime (das ótimas Dexter e Weeds), criada por Steven Spielberg e desenvolvida por Diablo Cody (roteirista de Juno), e cujo piloto vazou essa semana.

Tara tem quatro personas: ela mesmo, Alice (uma mulher bem tradicional, à la Bree de Desperate Housewives), Buck (um homem bem white trash) e T (uma adolescente porra-louca), e sua família tem que lidar com isso. Como ao que parece Tara tem isso desde sempre, eles já estao bem acostumados com isso (a filha até gosta de T, e o filho diz que Tara está em casa, mas não está em casa…).

O piloto é muito bom, e Toni Colette (de Pequena Miss Sunshine) está de parabéns ao interpretar quatro personagens diferentes (no caso do piloto, três, já que Alice não apareceu). A idéia e execução também são muito boas, mas não dava pra esperar muito menos de Spielberg e Diablo Cody, né?

United States of Tara estreia dia 18 de janeiro, e já está na minha lista de séries de 2009.

h1

Bottom 5 Séries de 2008

dezembro 24, 2008

Continuando as listas, vou fazer agora a de Piores Séries do ano! Esse post vai ser bem menor, porque ninguém aguenta essas séries mesmo, então why bother, né?

#5 The Big Bang Theory
Olha, eu sei que essa é uma das séries mais vistas do Brasil e tal, e que o Sheldon é O cara, mas não dá. Não suporto aquele troço, acho forçado demais… Imaginem quatro Franklins (aquele moleque chatíssimo de My Wife and Kids) versão adulta interagindo durante meia hora… GAAAHHHH! Não dá.

#4 Kath & Kim
Bom, na verdade, dessa série eu só vi um episódio, mas era tão chato que nem me arrisquei a ver mais. Ela é um remake de uma comédia australiana, em que estrelam a mãe e filha do título e seus problemas de relacionamento. Bom, dessa basta dizer que um jornal americano chamou o piloto de “candidato ao pior remake de séries já feito”.

#3 Heroes
Sim, já vi Heroes. Pronto, depois que já confessei o mico, posso pelo menos dizer, em minha defesa, que foi durante metade da primeira temporada, e só. Mas continuei acompanhando as notícias e, gente, o que é isso? A série bate recorde de piores personagens do mundo, parece até a novela A Favorita (aliás, só o Mohinder já pega umas quatro posições do ranking), de piores diálogos, de piores tramas. Tudo! Vou até deixar aqui um post quea Claudia Croitor fez no Legendado: http://colunas.tv.globo.com/legendado/2008/12/22/heroes-13-no-messenger/

#2 90210
OK, a primeira série era legal. Beverly Hills 90210 (ou Barrados no Baile, bizarramente traduzida pela Globo) não era assim um primor de seriado, mas divertia (fora que é uma comédia ver as roupas e os penteados do início dos anos 90, né?). A nova, por outro lado, é MUITO fraca. Os personagens são muito sem-sal, a família principal parece saída diretamente de um comercial de margarina, os pais continuam a parecer ter cinco anos a mais que os filhos, mudaram o Peach Pit pra parecer mais com essas coisas modernas e pasteurizadas…

#1 Knight Rider
Essa eu resisti mais um pouco e vi três episódios, mas também já desisti. Primeiro porque os atores são bem fraquinhos, daqueles que são bem bonitinhos e tal, mas têm a profundidade dramática de um pires. Tipo Malhação. Mas o pior mesmo foi que fizeram o K.I.T.T virar um Transformer! Sem brincadeira, ele já virou um 4×4, uma picape, tem um modo de ataque… é só criar um programa, fazer o upload e pronto! E ele ainda faz tudo isso com o motorista dentro! Não é de se estranhar que esteja perigando ser cancelada…

Cuidado! Não olhe diretamente para a imagem acima! Séries potencialmente danosas a seu cérebro!

h1

Fábulas na TV? Muito bom!

dezembro 10, 2008

Fables

Hoje meu coração se encheu de emoção! É que li no Delfos que:

Fábulas será adaptado para a telinha

A série em quadrinhos da Vertigo, Fábulas, ganhará uma adaptação para a televisão, segundo o The Hollywood Reporter. A criação e produção está por conta de Stu Zicherman e Raven Metzner, que já estão escrevendo o roteiro para o especial de uma hora que será exibido na rede de TV ABC. Ambos trabalharam juntos em Six Degrees.

Fábulas, que na versão de celulose é escrito por Bill Willigham, mostra vários personagens dos contos de fadas vivendo junto conosco, na Nova Iorque do século XXI. Eles vivem em uma sociedade paralela, despercebida pelos humanos, exilados do mundo de faz de conta, tomado pelo Adversário. Nesta versão, a Branca de Neve é uma mulher poderosa e decidida, o Lobo Mau é um detetive que divide o apartamento com um dos Três Porquinhos, e a Cachinhos Dourados é uma revolucionária Marxista ninfomaníaca com tendências à zoofilia. O_o

O autor falou ao Newsarama sobre a adaptação. Apesar de ainda não ter lido o roteiro do episódio piloto, ele diz que já foi aprovado pela DC Comics. Além disso, confirma a presença da Branca de Neve e do Lobo Mau na série. Bill também acha que a natureza “episódica” da televisão é mais apropriada a Fábulas do que o cinema, o que o deixa bastante animado. Ele afirma que a televisão não alterará os rumos da HQ, que será a história “oficial”.

Eu fico bastante animado com este anúncio, já que Fábulas é muito, mas muitíssimo bem escrito. Também tem o equilíbrio perfeito entre fantasia e drama, coisa que todas as séries têm tentado encontrar até agora.

Já vinha pensando nisso há algum tempo, em como seria legal se Fábulas virasse um filme (bem, teria que ser no mínimo uma trilogia – apesar de detestar isso -, por causa da complexidade da trama. Aliás, deixa eu falar mais um pouquinho sobre ela:

Fábulas é sobre, bem, fábulas que tiveram que fugir de seu mundo natal, as Homelands, quando um terrível mal (conhecido como Adversário) começa a conquistar todos os reinos, um após o outro. eles acham um portal para a Terra e se instalam no meio de Manhattan (num quarteirão que eles chamam de Fabletown), com um anexo no norte do estado para as Fábulas Animais, que não podem viver nas cidades. O interessante são as interpretações dadas aos personagens: Branca de Neve é a comandante de fato de Fabletown, enquanto o Lobo Mau é o xerife. Príncipe Encantado é um casanova que já foi casado com Branca de Neve, Cinderela e Bela Adormecida (e pulou a cerca com as três). João é um amálgama de todos os Joões das Fábulas (exceto João e Maria, que em inglês é Hans & Grethel…) e Rapunzel tem o problema de não poder sair por mais que uma hora, ou senão os humanos verão que seus cabelos crescem mais rápido do que deveriam. Aliás, pode-se espera qualquer tipo de personagem na HQ: tem até Mogli, o Menino Lobo (um espião a serviço de Fabletown) e personagens da Terra de Oz, como Bufkin, um macaco alado.

As histórias, extremamente bem escritas por Bill Willigham, começam com as investigações do assassinato de Rosa Vermelha, irmã de Branca de Neve, passam pela Revolução dos Bichos (da Fazenda) e vão até a Guerra contra o Adversário, em que ambos os lados têm que conseguir aliados (inclusive nas terras das 1001 Noites). Falando em Adversário, a revelação de quem ele é foi uma das maiores surpresas da série. Não dá nem pra acreditar!

Fábulas é publicada no Brasil na revista Fábulas Pixel (já tá no número 4, além de dois encadernados que saíram pela devir), e nos EUA já foram lançados encadernados até a edição 75 (eu tenho todos, se quiser, me pede que eu não empresto, hehehe).

Tomara que essa série vá pra frente, porque, se seguir a mesma qualidade do papel, vai ser, tranquilamente, a melhor série da TV.

Fables 7

h1

Film… Espaço do Humor Produzido em Hollywood.

dezembro 1, 2008

Depois da Fox decidir, de uma hora pra outra, dublar toda a sua programação, agora vem a Sony mexer em sua grade…

Seguindo o (mau) exemplo de outros canais como a Warner e o AXN, o que já foi a melhor emissora da TV a cabo agora começou a passar filmes. Bem, filmes não. Espaço do Humor Produzido em Hollywood, como dizem as toscas propagandas mal dubladas.

E o pior é a seleção de filmes. Até que tem uns filmes de qualidade, tipo Como se Fosse a Primeira Vez. Mas outros são dignos de baixa temporada do Cinema em Casa: As Branquelas, O Paizão, Feiticeira, Tratamento de Choque… (e, como podem ver, o sem-graça do Adam “Só sei fazer um personagem” Sandler tá em alta no canal. iuck)

h1

In a Scorcese movie!

novembro 25, 2008

EntourageChegamos ao final da quinta temporada de uma das melhores séries de TV atuais (aliás, it’s not TV, it’s HBO…); Entourage.

Nessa temporada, Vinnie Chase e sua entourage tentam se recuperar do tremendo fracasso que foi Medellín – um filme sobre Pablo Escobar, interpretado por um Vince rechonchudo à la Professor Aloprado, e que misturava futebol e tiros na cabeça – e dar a volta por cima.

Depois de uma maré de azar, em que ele não conseguia nem mesmo ser cogitado para qualquer filme, ele decide então filmar Smoke Jumpers, um filme sobre o maior incêndio de um lugar qualquer aí (chaaaato…) e que chama atenção de Edward Norton. O problema é que o diretor não gosta de Vince, e o estúdio, cansado da briga dos dois, simplesmente cancela o filme.

Voltando à estaca zero, a turma volta para o Queens, onde tudo começou. Graças ao E, Vincent consegue o papel principal numa refilmagem de O Grande Gatsby, dirigido por ninguém menos que Martin Scorcese!

Entourage merece, definitivamente, um lugar de destaque na sua grade de séries. É um show redondinho, sem muitas pretensões, só pra te fazer divertir mesmo. E claro, te fazer pensar em como as estrelas hollywoodianas tem uma vida boa demais…

Fora que o time Ari Gold/Lloyd é a coisa mais engraçada da televisão! Tudo bem que o foco do programa não são eles, mas uns minutinhos a mais não fariam mal a ninguém, hein?