h1

X-Men? Não. Heroes? Também não…

agosto 29, 2007

Ontem estreou a nova aventura novelística da Record, que tem o péssimo nome de Caminhos do Coração. Ué, mas peraí, Caminhos do Coração? Qual o problema? A Globo faz novelas com nomes água-com-açúcar desde que a Dercy Gonçalves usava mini-saia e ninguém reclama. Sim, meu caro, só que a Globo não faz novelas de… heróis. Pois é.

Pelo pouco que passou ontem, deu pra perceber que o enredo é uma mistura de um quase plágio do seriado Heroes (que já é um quase plágio de X-Men…) e um filme B de ficção científica. Gira em torno de um bando de jovens que possuem poderes especiais como ser um lobisomem, ter visão-além-do-alcance, telecinésia ou telepatia, que foram criados em uma clínica do Guarujá – pausa para risos.

Agora, falando sério, por mais que as novelas da Record pequem pelos péssimos – e sempre os mesmos! – atores (parece que fizeram o curso “Como ser ator em 12 lições – escrito por: Cigano Igor”) e pelo excesso de didatismo (tudo tem que ser explicado pausadamente, em português claro e nos mínimos detalhes. E sempre disfarçada de bate-papo informal), deu pra perceber que a essa tem potencial. O início parecia até filme – sem orçamento, mas ainda assim, um filme – , com uma trama elaboradíssima que envolveu até a explosão de um carro pela Polícia Federal (o nosso FBI).

Claro que também tem problemas. As cenas de ação conseguiram a façanha de usar TODOS os clichês ruins do gênero: música rápida e alta, câmera lenta intercalada com cortes rapidíssimos (e bota rapidíssimos nisso, cada um deve ter durado algo em torno de 0,012 segundo), zoom em um objeto importante em particular, cambalhotas e o escambau. Os efeitos especiais, tão alardeados pela emissora, ainda não mostraram serviço. E clínica no Guarujá? Ah, péra lá, né?

__________________________________________
And now, for something completely different…

Aproveitando que já estava nos canais de numeração mais baixa, resolvi ver o novo sitcom da Globo, o Toma Lá, Dá Cá. Meu Deus, como aquilo é ruim!Eu acho que tem algo estranho em um seriado de comédia em que você só ri duas vezes em um episódio com umas 30 piadas… Só a empregada “dê Pato Brânco” se salva. E o piloto (exibido no final de 2005) tinha sido tão legal…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: