h1

X-Men 3

maio 27, 2006

Então, assisti X-Men 3 ontem. Ainda não decidi se é um filme bom ou ruim. Saí do cinema empolgadão (apesar dos pesares – leia abaixo, com spoilers). Mas aí depois fiquei pensando na história, nos personagens, nas maneiras como foram resolvidas as coisas, e percebi que poderiam ter feito tantas coisas diferentes…

O filme gira em torno de uma suposta cura para o gene mutante, que na verdade é um outro mutante que tem o poder de anular os poderes de outros mutantes. O governo passa a fornecer a todos os mutantes que desejarem. Magneto, porém, não gosta da idéia de tratarem os mutantes como doentes, e quer pegar o garoto que tornou possível essa cura. Ao mesmo tempo, descobre-se que Jean não estava morta, e nos é revelado que ela tem dupla personalidade: a outra se autointitula Fênix. Magneto, então, quer pegá-la para ajudar na tomada de Alcatraz, onde o garoto é mantido.

Eu poderia ter resumido a sinopse em apenas duas frases: Descobre-se a cura. Mutantes escolhem seu lado e lutam. Porque é isso, simples assim, e não é, por incrível que pareça, um problema. O filme é muito bem dirigido pelo Brett Ratner, e o Brian Synger não fez falta nenhuma. Mas, por outro lado, esqueçam a idéia da Saga da Fênix. Ela aparece muito pouco e não tem tanta relevância pra trama assim

Porém, o filme tem problemas: gente demais. Ao que parece, os roteiristas quiseram pegar todo e qualquer mutante que já apareceu nas páginas das HQs e colocar no filme. O problema é que com isso grande parte deles se torna só mais uma carinha bonita (ou nem tanto) na multidão, e os que ganham mais destaque (como Calisto, Colossus e Kitty Pryde), ainda assim tem pouco desenvolvimento na tela. O único desses que se salva é o Fera, que possui grade importância no filme (e ele lutando é mó legal!).
No geral, dou pra X-Men 3. Não é o melhor filme de todos, mas vale muito a pena ver. Ah, e fique até o finzinho dos créditos, para ver o real final de um dos personagens. É curto, mas necessário pra entender o filme (e um eventual quarto também…)

A PARTIR DAQUI TEM SPOILERS, ENTÃO, SE NÃO VIU OU SE NÃO QUER TER SURPRESAS ESTRAGADAS, NÃO LEIA.

Agora vou falar o que penso sobre algumas partes dos filme:

1.PUTZAQUELAPATZA, precisava matar o Ciclope??? O cara foi um bundão de marca maior nos dois primeiros filmes, e nesse só aparece pra morrer! Ele é o LÍDER dos X-Men, pombas! Merecia um tratamento melhor que esse…

2. Pra que pegar um bocado de mutantes e colocar no filme se não vão fazer nada com eles? Aliás, só vão aparecer pra morrer, como a Psylocke. Além de mudarem todo o conceito dela (de ninja gostosa pra japa gótica), nem mostraram a coitada usando os poderes…

3. O mesmo vale pra Calisto. Mudaram todos os poderes dela, e ainda a matam no final. Pelo menos teve uma luta contra a Tempestade. Achei legal, me lembrei da briga pela liderança dos Morlocks.

4. O Fanático tá podre, mas tá legal. Tipo, ele sempre foi um bunda-mole, e toda aquela história de meio-irmão do Xavier nunca me convenceu. Transformarem-no em um mutante foi legal, com um poder também legal: ele tem uma inércia infinita enquanto está em movimento.

5. A luta do Homem de Gelo com o Pyro deixou a desejar, mas valeu por ter finalmente mostrado o Picolé todo de gelo.

6. O filme deveria ter se chamado Wolverine, Tempestade e Seus Amigos.

7. Vocês sabiam que a Jubileu tá no filme? Eu também não, mas tá lá nos créditos…

(Quero deixar claro que, apesar disso tudo, gostei do filme)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: